Foto: Larissa Zaidan

O que rolou de mais legal no MECAInhotim 2017

A segunda edição do festival no museu a céu aberto mineiro teve shows de Karol Conká, Jorge Ben e outros.

|
11 julho 2017, 9:47pm

Foto: Larissa Zaidan

O MECA, evento que já rolou em São Paulo, Rio e Porto Alegre, encontrou sua casa definitiva no maior museu a céu aberto do mundo. O festival aconteceu no mineiro Inhotim pela primeira vez no ano passado e teve sua segunda edição no último fim de semana, do dia 7 ao 9 de julho, durando um dia a mais que a anterior. Com nomes como Karol Conká e Jorge Ben Jor no lineup, o festival também contava com workshops, palestras e DJ sets que rolaram nos três dias de evento.

Foto: Larissa Zaidan

Os dois palcos do festival — o principal e o curado pela TNT Energy Drink —, além dos lugares onde aconteceram as demais atividades do MECA, exigiam bons minutos de caminhadas dos espectadores e se situavam perto de diferentes obras e galerias do museu, o que incentivava a visitação dos quase 500 trabalhos expostos em Inhotim (como os DJ sets realizados na Igrejinha, um dos principais pontos de visitação do parque) e proporcionavam uma experiência — palavra muito usada pra descrever o festival — visual única.

Foto: Larissa Zaidan

Primeiro dia de MECA, a sexta-feira, foi tomada pelo indie brasileiro. O palco principal — que ficava a poucos metros da obra Invenção de cor, Penetrável Magic Square #5, De Luxe (1977), de Hélio Oiticica — contou com abertura do inglês SIMEO, mas logo deu lugar ao mineiro André Travassos e seu projeto M O O N S e ao quinteto Terno Rei apresentando Essa Noite Bateu com um Sonho, lançado no ano passado. O show mais celebrado da noite certamente foi o do trio carioca Ventre, que teve suas letras melancólicas acompanhadas por boa parte do público.

Terno Rei. Foto: Larissa Zaidan

O sábado foi o dia das principais atrações do evento. Karol Conká esquentou o palco com a apresentação ao vivo de seu novo single "Lalá", tão cantado e celebrado pelo público do festival quanto os mais antigos "É o Poder" e "Tombei". Jorge Ben, que assim que subiu no palco não parou pra tomar um ar enquanto emendava um hit no próximo, fez um show inesperadamente energético que se estendeu noite adentro graças ao cancelamento de última hora do DJ francês Joakim.

Jorge Ben Jor. Foto: Larissa Zaidan

O destaque do MECAInhotim 2017 ficou por conta do palco da TNT, localizado logo na entrada do festival. Além da novata Sue Sue, o palco contou com a apresentação do Oyá Tempo de Luiza Lian, que segurou o show apenas com a voz versátil e um DJ, e do R&B hipnotizante da Tássia Reis. Pequeno e mais íntimo, o palco proporcionou ainda mais força aos shows simples e impactantes das três cantoras. O duelo de passinho promovido pelo grupo Lá da Favelinha também foi um destaque.

Luiza Lian. Foto: Larissa Zaidan

A veia eletrônica do festival também esteve bem representada — principalmente pelo espanhol Pional, que encerrou a noite de sábado com um longo set de house, mas também pelos cariocas Balako, o trio Lumen Craft e a festa de encerramento do festival, que ficou por conta do Joutro Mundo.

Veja outras fotos do que rolou no MECAInhotim 2017 abaixo:

Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Duelo de passinho. Foto: Larissa Zaidan
Tássia Reis. Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Duelo de passinho. Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan
Foto: Larissa Zaidan