O Whatever Happened to Baby Jane é a nova aposta da Läjä Records

Conheça o punk-HC nervoso do trio de Vila Velha em seu EP de estreia, 'Inferno de Vida'.

|
jul 25 2017, 4:00pm

Foto: Maycon Custódio/Divulgação

Peso, potência e distorção é a soma dos ingredientes que definem o som do trio Whatever Happened to Baby Jane. Inferno de Vida (Läjä Records), o EP de estreia da banda de Vila Velha, Espírito Santo, apresenta quatro das faixas compostas ao longo de seu primeiro ano de punk rock. Ignez Capovilla (baixo), Lorena Bonna (guitarra) e Vanessa Labuto (bateria) fazem um punk-HC tosquera — mas bem gravado e timbrado —, reto, direto e nervoso. E, as letras, são por um lado nonsense mas ao mesmo tempo o puro descarrego de ranços pessoais.

É o que expressam trechos como "Você não sabe o que é andar no escuro à noite. Terminou comigo no sábado à noite."; "Eu acho que eu não gosto de você. Deixa ela em paz!"; "Blablablablalbah. I don't serve you anymore, I hate you more and more."; e "Sister, why is there blood in all over your hair?" O nome da banda vem de um trocadilho com o título do thriller de horror psicológico What Ever Happened to Baby Jane? (1962), de Robert Aldrich, com Bette Davis e Joan Crawford. Assim, "O que será que aconteceu a Baby Jane?" virou "O que quer que tenha acontecido a Baby Jane".

Assistam ao filme, ouçam o som, e tentem matar a xarada: