Fotos

Brasileiros Dominam o No Ar Coquetel Molotov 2012

Noisey

By Mariana Rezende; Fotos por Carol Bittencourt

0

De uns anos pra cá, os grandes festivais vêm investindo no modelo do revival, buscando bandas de outrora com muito sucesso e consagração. Isso acontece muito possivelmente porque no ritmo musical acelerado de hoje, a banda nova que acabou de sair de um quartinho obscuro nos confins da América do Norte não tem material e preparo suficiente pra se apresentar pra uma audiência maior que a do bar amigo da vizinhança.

Bandinha nova até chama público e ajuda a engrossar o caldo, mas banda grande e antiga é quem faz a festa acontecer. Enquanto festivais de grande alcance apostam em nomes como Pearl Jam, Smashing Pumpkins e Pulp, o No Ar Coquetel Molotov, já tradicional no Recife, solta o pau e mostra a cobra incluindo em seu line-up pérolas da música nacional como Racionais MC's, que se apresentou no ano passado, e este ano, na 9ª edição, o glorioso baiano Moraes Moreira.

Ao cantor coube a responsabilidade de encerrar o evento e apresentar as canções do disco Acabou Chorare, clássico dos Novos Baianos, grupo em que fez parte nos anos 70. Não houve quem não se emocionasse e cantasse pelo menos as mais conhecidas do álbum, que é uma das maiores produções da música nacional. E é nesse momento de crescimento e surgimento de novas bandas todos os dias que se nota o valor que festivais como o No Ar dão para a música brasileira.

Por lá passaram Thiago Pethit, estreando seu maduro segundo disco, e o jovem pianista Vítor Araújo, também estreando seu segundo disco. O grupo Garotas Suecas também demonstrou amadurecimento em uma performance coesa e vigorosa, marcada pela participação rápida porém certeira da sua tecladista Irina Bertolucci nos nos vocais. A dupla Madrid, formada por Adriano Cintra e Marina Mello mostrou a que veio e arrancou muitos assovios e aplausos da plateia jovem do festival, que também contou com apresentações fortes e inesquecíveis de Lucas Santtana e Siba.

Do exterior vieram Blonde Redhead, que fez um show emocionante e profundo, bem à gosto do freguês indie, assim como Rain Machine, projeto paralelo de Kyp Malone do TV On The Radio, que deixou o público absorvido por suas melodias nostálgicas e reflexivas.

Saiba mais sobre o festival aqui.

Comentários

Vamos Ser Amigos